Nenhum livro é mal utilizado, mal compreendido ou acumula mais poeira do que a Bíblia. Muito disso decorre de alguns equívocos sobre o que é. Embora a Bíblia seja 100% verdadeira, existem alguns “mas” a considerar. É importante que entendamos esses aspectos, para que possamos entender melhor a Bíblia e a mensagem que ela está se comunicando. Não apenas o que é a Bíblia, mas também o que não é. Os MAS são importantes. Vejamos alguns. 

TODOS VERDADEIROS, MAS NEM TODOS IGUAIS

Embora tudo na Bíblia seja verdadeiro, nem tudo é igualmente aplicável ou relevante para todas as etapas da vida.

Tomemos, por exemplo, João 3: 16-17; essa passagem é valiosa para jovens, idosos e entre-adolescentes. É uma boa verdade para um novo cristão, alguém que é cristão há muito tempo e para pessoas que pensam em seguir a Jesus. Dá uma mensagem concisa do Evangelho. É aplicável em todas as fases da vida.

Agora compare João 3: 16-17 ao Cântico dos Cânticos. Ambos são verdadeiros. Mas Cântico de Salomão seria pouco útil para ensinar uma turma da Escola Dominical de crianças de 4 anos. Ainda não é aplicável a eles. É verdade, mas em sua fase de vida, eles não precisam conhecer a plenitude dessa verdade.

 Devemos avaliar cada verdade nas Escrituras para descobrir como devemos aplicá-la em nossas vidas.

TODO VERDADEIRO, MAS NÃO O CENTRO DO CRISTIANISMO

Eu posso perder alguns de vocês neste. Mas tenha paciência comigo.

Tudo na Bíblia é verdadeiro, mas não é o centro do cristianismo, nem afirma ser. O cristianismo é edificado sobre Jesus (Deus em carne), Sua morte por nossos pecados, e mais importante Sua ressurreição e vitória sobre essa morte. Esse é o centro do cristianismo.

A Bíblia não é o centro do cristianismo, mas está escrita sobre o centro do cristianismo: Jesus.

Jesus Cristo é o centro de todas as coisas. Tudo foi criado por meio dEle e para Ele. Ele é antes de todas as coisas. NEle tudo subsiste (Colossenses 1:17).

O pastor Andy Stanley resumiu esse ponto quando disse: “O cristianismo não existe por causa da Bíblia, assim como você não existe por causa de sua certidão de nascimento. Sua certidão de nascimento documenta algo que aconteceu. Se você o perde, não sai da existência. ”

Devemos deixar a Bíblia nos apontar e nos guiar em direção a Jesus. A Bíblia é toda verdadeira, mas não é o centro da fé para os cristãos. Jesus é esse centro.

TUDO VERDADEIRO, MAS NÃO ABRANGENTE

Tudo na Bíblia é verdadeiro, mas nem tudo o que é verdadeiro está na Bíblia. A verdade existe à parte da Bíblia. Não vou à minha Bíblia quando estou tentando consertar meu carro. Por quê? Porque essa verdade não está lá. Isso não torna a Bíblia menos verdadeira. Significa apenas que a  verdade existe à parte da Bíblia.

O objetivo da Bíblia é contar a história de Deus redimindo Seu povo e comunicar a esperança que temos por causa do que Ele fez. Não é para nos dizer tudo o que precisamos saber na vida.

TODOS SÃO VERDADEIROS, MAS NÃO TÊM O MESMO OBJETIVO E ESTILO

Tudo na Bíblia é verdadeiro, mas nem tudo está escrito para o mesmo propósito. A Bíblia é frequentemente vista como um livro, mas, na verdade, é uma compilação de 66 livros únicos, com diferentes estilos, autores e propósitos. Cada livro não foi concebido para ser lido da mesma maneira.

Você pode dividir os livros da Bíblia em seis categorias: lei, história, sabedoria / poesia, profecia, evangelho e letras. Cada um deve ser lido e interpretado de maneira diferente. Você não lê um livro de história da mesma maneira que lê um livro de poesia. Um é lido como verdade literal e o outro é uma expressão artística. Eles são úteis e necessários, mas se comunicam através de estilos muito diferentes e servem a propósitos diferentes.

Quando abordamos a Bíblia, devemos fazer o possível para ler cada livro da maneira que ele deveria ser lido.