Sign in
Antonio Carlos Costa
Just now·2 min read
Movido pela preocupação pastoral com os milhões de evangélicos que romperam com suas igrejas e brasileiros que tomaram horror à igreja em razão da aliança que pastores fizeram com o bolsonarismo, decidi oferecer companheirismo e solidariedade a esses amigos e irmãos. Muitos dos quais, companheiros leais que me acompanham há anos pelas redes sociais.
Entre as decisões tomadas, ocorreu a criação de um espaço para essa gente preciosa entrar em contato comigo e com pessoas que estão me ajudando.
O que me leva a escrever esse post foi o que testemunhamos de ontem para hoje. Mensagens chegaram do país inteiro e até mesmo do exterior, dando conta do sofrimento de cristãos autênticos, desejosos de manter comunhão com a igreja, mas profundamente decepcionados com o rumo político-ideológico que suas igrejas tomaram e tratamento que receberam por não apoiarem o bolsonarismo.
O volume de testemunhos e necessidade de desabafar foram tamanhos, que tivemos de limitar as postagens, reservando o direito de postar apenas aos administradores. Não tivemos como acompanhar.
Ficou claro para todos nós que precisaremos do apoio de amigos e pastores do país inteiro a fim de encaminharmos muitos desses irmãos para igrejas sérias que conhecemos e precisamos conhecer.
No final da tarde, postaremos, preservando obviamente a identidade das pessoas, os depoimentos que recebemos, cuja seleção está sendo feita nesse momento pela nossa equipe.
Não estamos falando sobre pobres coitados, mas homens e mulheres sérios e inteligentes, que estão atravessando a fase mais difícil de suas vidas do ponto de vista da sua relação com a igreja.
Esses irmãos têm de ser abraçados pelas igrejas verdadeiras do nosso país. Enquanto esse dia não chega, estamos estendendo a destra da comunhão a esses discípulos de Cristo.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.

source