Sign in
Antonio Carlos Costa
Just now·18 min read
O pai do pequeno Mário Neto Lourenço, de apenas 1 ano, que morreu após ser baleado em um confronto em Mesquita, publicou um desabafo nas redes sociais, no início da noite de segunda-feira (25), horas após o ataque deixou, além de seu filho, outros dois mortos no bairro da Jacutinga, em Mesquita. Em uma publicação no Facebook, Lucas Lourenço Silva questiona: “até quando vamos perder entes queridos?”.
“Hoje foi meu filho quem perdeu a vida cortando o cabelo no salão, vítima da violência do Estado do Rio de Janeiro. Até quando vamos perder entes queridos? Um ano e seis meses, meu príncipe. Senhor, misericórdia. Muita dor na minha alma”, publicou o pai, no post seguido de fotos e vídeos com o pequeno.
“Ainda não estou acreditando. Você era um anjinho, Mario”, publicou outro familiar nas redes (Fonte: O Dia).
2007
2. Hugo Ronca Cavalcanti. 12 anos. Morto no dia 8/12/07 por bala perdida que atingiu sua cabeça enquanto jogava bola no Clube Federal, no Leblon. Não se tem informação se havia confronto no momento da morte.
3. Fabiana Santos Monteiro: 11 anos. Morta dentro de casa, vítima de bala perdida, numa operação policial no Morro dos Telégrafos, no dia 15 de dezembro de 2007.
4. Andrielly dos Santos Pereira. Sete anos. Morreu ao ser atingida por uma bala perdida na noite de sexta-feira (28) no morro da Caixa D’Água, em Quintino, subúrbio do Rio. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo parentes da vítima, a menina foi atingida quando saía de culto evangélico, realizado em uma igreja da região. A bala teria vindo de um confronto de traficantes do morro.
2008
5. Ramon Fernandes Dominguez: 6 anos. Morto no dia 30 de junho de 2008, com um tiro na cabeça, enquanto aguardava o pai na porta de casa, num tiroteio entre policiais do 9º BPM e traficantes na favela do Muquiço, em Guadalupe.
6. João Roberto*: 3 anos. Morto no dia 6 de julho de 2008, quando se encontrava no banco de trás do carro da mãe, que foi metralhado por policiais militares que perseguiam bandidos na Tijuca.
2009
7. Yasmim Kelly Barbosa da Silva. 3 anos. Morta no dia 9/12 numa operação policial na Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste. A criança brincava com a avó quando levou um tiro de fuzil nas costas. Ela foi levada pelos policiais ao Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, mas já chegou morta à unidade.
8. Ágata Marques dos Santos. 11 anos. Baleada na Rocinha por policiais com um tiro na cabeça. A menina estava na companhia do pai, o motorista Claudino dos Santos e ainda foi levada para o hospital Miguel Couto, no Leblon, mas não resistiu aos ferimentos.
9. Júlia Andrade de Carvalho. 8 anos. Morreu no fim da tarde do dia 20/3 após ser atingida por uma bala perdida, na Favela Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste. Segundo o tio da menina, José Mauro Andrade da Silva, a menina foi buscar um refrigerante a menos de cem metros de casa, na Avenida do Corretor, quando foi baleada. O acidente aconteceu logo após o término de um confronto entre policiais militares e traficantes perto da casa de Júlia. O Batalhão de Choque (BPChoque) e a Rondas Ostensivas Nazareth Cerqueira (Ronac) faziam uma operação no local.
10. William Moreira da Silva, 11 anos. Na tarde do dia 19/7, ele soltava pipa em uma fábrica no Morro do Chaves, em Barros Filho (subúrbio) quando foi atingido na cabeça. Moradores acusaram PMs de entrarem na favela atirando. A corporação nega. Ele foi a quarta morte só este mês.
11. Juliana Chaves Lins da Silva. 14 anos. No início de fevereiro, ela foi atingida na cabeça por um tiro de fuzil quando estava dentro da quadra da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, em Ramos.
12. Marta Cristina da Silva. 14 anos, estava grávida de quatro meses quando foi morta, em fevereiro, durante tiroteio no Engenho da Rainha.
2010
13. Wesley: 11 anos. Vítima de bala perdida, no dia 19 de julho de 2010, que o atingiu no peito dentro de sala de aula no CIEP Rubens Gomes, em Barros Filho. A operação foi comandada pelo 9º BPM.
2011
14. Juan: 11 anos. Morto numa operação do 20º BPM (Mesquita) no dia 20 de junho de 2011 na Favela Danon, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.
15. Juliana Rodrigues. 6 anos de idade. Morta em setembro de 2011, por uma bala perdida durante tiroteio entre policiais e criminosos no Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro.
2012
16. Bruna: 10 anos. Morta no dia 27/7/2012 durante uma operação policial no Morro da Quitandinha, em Costa Barros, na Zona Norte do Rio.
17. Yasmin de Moura Camilo. 4 anos. No dia 19/08/12 brincava em um parquinho da comunidade Terra Nostra, em Costa Barros, quando foi atingida por uma bala perdida durante confronto entre policiais e supostos bandidos.
2013
18. Adrielly dos Santos. 10 anos. Atingida na cabeça por uma bala perdida na noite de Natal (24/12/12), em Piedade, no Subúrbio do Rio, vindo a falecer na tarde do dia 4 de janeiro de 2013.
19. Geovanna Vitória de Barros*. 1 ano. Morta com um tiro no peito na noite do dia 18 de janeiro de 2013 durante uma tentativa de assalto em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.
20. Kayo da Silva Costa. 8 anos. Foi morto no dia 31/10 numa tentativa de resgate de bandidos no fórum de Bangu. Houve troca de tiros e o menino foi baleado.
2014
21. Lucas Farias Canuto. 13 anos. Estava na localidade conhecida como Reta dos Barracos, no Caratê, na Cidade de Deus, quando foi atingido no peito, por volta das 14h do dia 15/06/14. No momento, ocorria uma troca de tiros entre traficantes e policiais da UPP.
22. Luís Felipe Rangel Bento. 3 anos. Morto na manhã do dia 25/06/14, no Morro da Quitanda, em Costa Barros, na Zona Norte, vítima de uma bala perdida, enquanto dormia, numa troca de tiro entre traficantes e policias.
2015
23. Patrick Ferreira de Queiroz. 12 anos. Morto no dia 15/01/15 durante confronto entre bandidos e policiais da UPP Camarista Méier.
24. Larissa de Carvalho. 4 anos. Vítima de uma bala perdida, que atingiu sua cabeça, no 17 de janeiro de 2015, em Bangu.
25. Asafe William Costa de Ibrahim. 9 anos. Morto no dia 18 de janeiro de 2015, após ser atingido por uma bala perdida em Honório Gurgel.
26. Eduardo de Jesus Ferreira. 10 anos. Morto no dia 2 de abril de 2015, após ser atingido na cabeça por uma bala perdida, no Complexo do Alemão.
27. Christian Soares Andrade. 13 anos. Foi morto no dia 8 de setembro de 2015 em troca de tiros durante operação policial em Manguinhos.
28. Herinaldo Vinícius de Santana. 11 anos. Morto com um tiro no tórax, no dia 23 de setembro de 2015, na favela Parque Alegria, numa ronda feita pela Unidade de Polícia Pacificadora do Caju.
29. Ruan Bruno Gomes Nunes. 2 anos. Morreu após ser atingido por uma bala perdida na comunidade Metrô Mangueira, na Zona Norte, na madrugada de 12/12/15.
2016
30. Ana Beatriz Duarte de Sá. 5 anos. Morreu após ter ficado três dias internada em estado grave no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo. Ela foi atingida por uma bala perdida enquanto brincava com outras crianças na varanda da casa de um tio, na Travessa Manoel Luiz de Souza, no Barro Vermelho, onde ocorria uma festa, em 6/3/16.
31. Taís de Souza Santos. 13 anos. Foi atingida na cabeça, no dia 5/1/16, durante o tiroteio entre policiais e traficantes que ainda atuam no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa.
32. Caio Daniel Faria. 14 anos. Foi morto durante um tiroteio em Manguinhos na noite do dia 10/3/16. De acordo com a família, ele estava jogando bola quando ficou no fogo cruzado entre policiais e criminosos em uma localidade conhecida como Campo da Esperança. Ele foi atingido por um disparo na perna e outro no abdômen.
33. João Vitor Costa. 14 anos. Morreu no dia 13/3/16 após ser atingido na cabeça na noite do dia 12/3/16 enquanto brincava com os amigos na Rua Oscarino Maciel no bairro do Mutuaria. De acordo com moradores, na hora em que o garoto foi atingido havia uma operação policial acontecendo nas proximidades.
34. Ryan Gabriel. 4 anos. Baleado durante uma guerra entre traficantes rivais em Madureira, na Zona Norte do Rio, morto no dia 28/3/16. Ele estava internado no Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na Zona Norte, desde a tarde de domingo, quando foi atingido por um tiro no peito enquanto brincava na porta da casa dos avós, no Morro do Cajueiro.
35. Matheus Santos de Morais. 5 anos. Morto por bala perdida, que atingiu a sua cabeça, enquanto brincava de bolinha de gude na frente da casa onde morava com a família, durante uma ação da PM na comunidade da Lagoa, em Magé, no dia 4 de abril de 2016.
36. Kamylli Coutinho dos Santos. 12 anos. Baleada na cabeça. Segundo testemunhas, três homens armados passaram atirando em direção a um grupo que fazia um churrasco, na rua Rural, em Nova Iguaçu, em frente a uma padaria, no dia 21 de abril de 2016. A menina chegou a ser levada para o hospital, mas morreu após dar entrada na emergência.
37. Miriam Martins dos Santos. 14 anos. Morreu ao ser atingida por uma bala perdida durante uma guerra entre traficantes no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na noite do dia 12 de maio de 2016. Atingida no peito, ela chegou a ser levada para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu.
38. Juan Rodrigues Morales Benitez. 1 ano. Morto com um tiro na cabeça na noite do dia 16 de maio de 2016, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.
39. Shayene Santos. 14 anos. Morreu após ser vítima de uma bala perdida no Morro São Carlos, no Estácio, Região Central do Rio, no início da madrugada do dia 22/7/16. Estava subindo na garupa da moto de um amigo quando foi atingida na região da nuca, de acordo com relato de moradores. O crime ocorreu por volta das 0h30m, na localidade conhecida como Capela.
2017
40. Sofia Lara Braga. 2 anos. Vítima de bala perdida, que atingiu seus rosto, na noite deste sábado (21), quando brincava, na companhia do seu pai, policial militar do 16º Batalhão, num parque do Habib’s, em Irajá, Zona Norte do Rio.
41. Fernanda Adriana Caparica Pinheiro. 7 anos. Estava brincando em casa, no Parque União, no conjunto de favelas da Maré, por volta das 20h desta quarta-feira (15), quando foi ferida. O tiro atingiu o tórax da criança, que chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Federal de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
42. Maria Eduarda Alves da Conceição. 13 anos. Morta dentro do Colégio Daniel Piza, em Acari, na Zona Norte do Rio. De acordo com a Polícia Militar, a estudante foi atingida por um disparo durante um confronto entre suspeitos e militares no Complexo da Pedreira, perto do Rio Acari. A vítima, que era do 7º ano, estava na aula de Educação Física quando foi baleada.
43. Paulo Henrique de Oliveira. 13. Baleado em um tiroteio no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, morreu na manhã desta terça-feira (25/4). O menino de 13 anos estava em casa quando foi atingido na barriga, na localidade conhecida como Chuveirinho, na Grota, nesta segunda. O adolescente chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, mas não resistiu.
44. Vanessa dos Santos. 11 anos. Morreu após ser atingida por uma bala perdida durante confronto na região conhecida como Boca do Mato, no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio, na tarde desta terça-feira. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Vanessa chegou a ser encaminhada para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas já chegou sem vida ao local.
45. Bebê Arthur. Morto no dia 30 de julho de 2017, exatamente um mês depois de ter sido baleado enquanto ainda estava na barriga da mãe, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, o bebê morreu às 14h05. O quadro clínico piorou em decorrência de uma hemorragia durante a madrugada.
46. Renan dos Santos Macedo*. 8 anos. Baleado na cabeça na noite de domingo (3/9), quando seu pai tentou fugir de um arrastão em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.
47. Caíque Lucas Correa*. 13 anos.
Baleado na cabeça ao lado do pai quando voltava de uma festa em Duque de Caxias na madrugada do dia 10/9. Gustavo da Silva Figueiredo, de 34 anos, e seu filho Caíque foram atingidos por disparos feitos por ocupantes de um Honda prata.
48. Vítor Gabriel Leite Matheus. 3 anos.
Atingido por uma bala perdida na cabeça quando brincava na sala de casa com os irmãos, em São João de Meriti.
49. Eduardo Henrique de Carvalho. 10 anos.
Morreu após ser atingido por uma bala perdida, na tarde de domingo (3/12), próximo ao Morro do Juramento. Segundo a polícia, o menino estava brincando em um praça quando criminosos vieram da Rua Lopo Diniz, em direção a comunidade, e fizeram vários disparos. A criança foi atingida no abdômen.
2018
50. Emily Sofia*. 3 anos. Morreu após ser baleada, em uma tentativa de assalto, por criminosos na rua Cardoso de Castro, em Anchieta, na Zona Norte do Rio, por volta das 2h30.
51. Jeremias Moraes. 13 anos. Baleado no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, durante um confronto. De acordo com testemunhas, o jovem estava jogando bola, na comunidade Nova Holanda, no momento em que foi atingido. Ele foi encaminhado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, mas não resistiu aos ferimentos.
52. Marlon de Andrade. 10 anos. Atingido na cabeça por uma bala perdida enquanto brincava na laje de casa, no Cantagalo, na Zona Sul. Segundo a Polícia Militar, no momento não havia confronto com agentes e criminosos na região. O menino foi socorrido para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos.
53. Benjamin. 2 anos. Atingido na cabeça por bala perdida no Complexo do Alemão. Deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Alemão, mas não resistiu aos ferimentos. Sua mãe está entre os quatro feridos no tiroteio, atingida na barriga e no braço. Segundo a avó do menino, bastante desolada após a morte de Benjamin e ainda agarrada ao carrinho que levava o neto, eles estavam indo buscar um vestido para uma festa que seria realizada neste sábado. O avô da criança, também bastante emocionado, contou que a criança era o seu “único neto homem”.
54. Larissa Soeiro Maia. 14 anos. Foi morta quando passava na Rua Beira Rio, no bairro Corbrex, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. Ela chegou a ser levada para uma UPA do bairro Botafogo, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com o 20º BPM (Mesquita), não houve registro de confrontos envolvendo policiais no local onde a menina foi baleada.
55. Brenda Valentina Alves Oliveira Aleixo. 2 anos. Foi morta em Conceição de Jacareí, distrito de Mangaratiba, na Região da Costa Verde. Segundo o 33º BPM (Angra dos Reis), os pais passavam de carro perto do Morro do Catatau quando traficantes atiraram no veículo. Brenda foi atingida na cabeça.
56. Marcos Vinicius da Silva. 14 anos. Morreu na noite desta quarta-feira (20/6), após ser baleado no fim da manhã do mesmo dia durante operação da Polícia Civil com o apoio das Forças Armadas no Complexo da Maré, na Zona Norte. O menino estava internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio.
57. Guilherme Henrique Pereira Natal. 14 anos. Morto por tiros que partiram de dentro de um veículo cinza, desferidos contra pessoas que estavam na calçada da avenida Falcão da Frota, próximo à comunidade da Vila Vintém, em Realengo, Zona Oeste do Rio.
58. Thiago Souza Mendonça. 14 anos. Morto no sábado (3/11), três dias após ser atingido por uma bala perdida enquanto brincava na localidade do Outeiro, na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio.
59. João Victhor Valle Dias. 9 anos. Atingido no peito, chegou a ser socorrido no PAM de Del Castilho, mas não resistiu aos ferimentos. As circunstâncias do disparo ainda são desconhecidas. Não havia confronto no momento do crime.
2019
60. Jenifer Cilene Gomes. 11 anos, foi atingida numa troca de tiros, no bairro de Triagem, Zona Norte do Rio, e socorrida por moradores da região. Ela chegou a ser levada para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu, e morreu antes de dar entrada na unidade.
61. Kauan Peixoto. 12 anos, morreu após ser baleado durante operação da Polícia Militar na comunidade da Chatuba, em Mesquita, na Baixada, na noite do dia 16/3.
62. Kauan Rosário. 11 anos. Foi atingido, no dia 10 de maio, por um tiro durante confronto entre policiais militares e bandidos em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Morreu após agonizar uma semana no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.
63. Victor Almeida.* 7 anos. Ele estava internado em estado gravíssimo no Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz. Victor foi baleado em casa junto com outros familiares após bandidos invadirem a residência.
64. Kauê Ribeiro dos Santos. 12 anos. Morreu vítima de bala perdida na noite do último sábado (7/9). Segundo relatos nas redes sociais, havia um confronto entre policiais militares e traficantes do Comando Vermelho entre a ruas Moraes Pinheiro e Pedra Rasa, em Ricardo de Albuquerque, no Complexo do Chapadão, na Zona Norte do Rio.
65. Ágatha Félix. 8 anos. Morreu na madrugada de hoje. Ela foi atingida nas costas por um tiro de fuzil, na noite desta sexta-feira, na Fazendinha, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. Ela estava dentro de uma Kombi no momento em que foi baleada. A Polícia Militar informou que equipes da UPP estavam baseadas na esquina da Rua Antônio Austragésilo com a Rua Nossa Senhora quando foram atacados por criminosos. Os agentes revidaram, segundo disse a PM. Moradores afirmam que o tiro partiu da arma de um policial da UPP da comunidade.
66. Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes. 5 anos. Morreu na madrugada desta quarta-feira no Hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo. A menina foi baleada a caminho da escola na tarde desta terça (12/11) durante uma troca de tiros na Praça da Cohab, no mesmo bairro.
2020
67. Anna Carolina de Souza Neves. 8 anos. Morreu após ser baleada em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na noite desta quinta-feira (9/1/2020), informou a Polícia Civil em um comunicado. A criança chegou a ser levada para o Hospital estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, mas não resistiu e morreu na madrugada desta sexta-feira, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.
68. João Vitor Moreira dos Santos. 14 anos. Morreu após ter sido baleado na cabeça na última quarta-feira (29/1) quando passava pela Avevida Vicente de Carvalho, no bairro Vila Kosmos , na Zona Norte do Rio . Segundo parentes, João, o avô e uma tia voltavam de uma festa quando o adolescente foi atingido por uma bala perdida. Ele foi levado para o Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na Zona Norte.
69. Luiz Antônio de Souza Ferreira da Silva. 14 anos. Foi atingido assim que saiu de uma consulta no psicólogo com a mãe no dia 6/2. O adolescente morreu na tarde da sexta-feira (7) depois de ser baleado na comunidade Vila Ruth, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Ele estava em processo de adoção e foi atingido na perna.
70. Douglas Enzo Maia dos Santos Marinho.* 4 anos. Morto com um tiro no peito, durante sua festa de aniversário no dia 7/6, em Piabetá, Um irmão de 6 anos viu quando o menino Douglas Enzo foi morto com um tiro no peito, durante sua festa de aniversário de 4 anos, no último domingo, em Piabetá, distrito de Magé, na Baixada Fluminense. De acordo com Vagner Maia, de 39 anos, tio das crianças, o irmão de Enzo relatou para a família que Pedro Vinícius de Souza Pevidor, de 21, estava se dirigindo para o portão da casa, quando colocou a mão para trás, segurando um revólver. Segundo relato da criança, Enzo estaria de pé a pouca distância de Pedro, quando o suspeito disparou um tiro e acertou o peito do menino. distrito de Magé, na Baixada Fluminense.
71. João Pedro Matos Pinto. 14 anos. Baleado e morto durante uma operação conjunta da Polícia Federal, com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, na noite desta segunda-feira (18/5).
72. Rayane Lopes.* 10 anos. Morta numa chacina ocorrida na madrugada do dia 28/6 durante uma festa junina que terminou com outras sete pessoas feridas no condomínio Jamaica, em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro.
73. Kauan Vítor.* 11 anos. Foi baleado na cabeça na madrugada dessa quinta-feira (25/6) na Maré, Zona Norte do Rio. De acordo com a Polícia Militar, parentes de Kauan contaram que ele brincava na porta de casa, por volta das 2h, quando outro menor disparou uma arma acidentalmente.
74. Ítalo Augusto. 7 anos. Morreu após ser atingido por uma bala perdida em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na noite desta terça-feira (30/6). O menino estaria brincando na porta de casa, na Rua Ceci, no Éden, quando foi atingido por um disparo. Ele chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, mas chegou ao local morto.
75. Maria Alice. 4 anos. Baleada em um confronto entre bandidos em Três Rios, no Vale do Paraíba, morreu na noite desta quinta-feira (2/7), no Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde estava internada. A menina foi vítima de bala perdida.
76. Leônidas de Oliveira, 12 anos. Morto por bala perdida dia 09/10 em frente a um supermercado na Avenida Brasil, altura da favela Nova Holanda, na Maré, onde morava. Ele havia ido ao mercado com a avó. O menino foi baleado durante confronto entre crimiosos que estavam em dois carros.
77. Rebecca Beatriz Rodrigues Santos, de 7 anos. Brincava em frente ao portão de casa, na comunidade do Barro Vermelho, em Gramacho, Duque de Caxias, quando aconteceu o tiroteio. Avó de Rebecca e tia de Emilly, Lídia da Silva Moreira Santos conta que viu policiais atirarem da viatura em direção à rua e que não houve confronto com criminosos. Segundo ela, a mesma bala atingiu as duas crianças.
78. Emilly Victoria da Silva Moreira Santos, de 4. Brincava em frente ao portão de casa, na comunidade do Barro Vermelho, em Gramacho, Duque de Caxias, quando aconteceu o tiroteio. Avó de Rebecca e tia de Emilly, Lídia da Silva Moreira Santos conta que viu policiais atirarem da viatura em direção à rua e que não houve confronto com criminosos. Segundo ela, a mesma bala atingiu as duas crianças.
2021
79. Alice. 5 anos. Morreu baleada na madrugada desta sexta-feira, na virada do ano, no Morro do Turano, no Rio Comprido, na Região Central do Rio. A menina estava no quintal de sua casa, na localidade conhecida como Raia, quando foi vítima de bala perdida.
80. Ana Clara Gomes. 5 anos, dia 02/02/2021. Baleada na porta de casa, na Comunidade do Monan Pequeno, no Largo da Batalha, em Niterói, por volta das 11h30 desta terça-feira. A família diz que o tiro que atingiu o ombro esquerdo da menina teria partido da polícia, que entrou na região atirando.
81. O corpo de Ray Pinto Farias, de 14 anos, foi encontrado com marcas de tiros no Hospital Salgado Filho, no Méier, após ele desaparecer, no dia 22/02/2021, durante operação da PM na favela do Fubá, em Cascadura, na Zona Norte do Rio. Segundo parentes, ele estava na porta de casa jogando no celular quando foi abordado por policiais e desapareceu.
82. Kaio Guilherme da Silva Baraúna, de 8 anos. Morreu dia 24/04/2021 após oito dias internado no CTI do Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele foi atingido por um tiro na cabeça no dia16, em Vila Aliança, Bangu, Zona Oeste do Rio. Ele estava numa festa de criança quando foi baleado e a família diz que não havia confronto naquele momento.
83. Ycaro Miguel Sigilão dos Santos, 2 anos, foi morto por bala perdida em 24/07 quando brincava na rua e um criminoso passou atirando. O caso aconteceu no bairro Paraíso de Cima, em Barra Mansa, no Sul Fluminense.
84. David Souza Rodrigues, 13 anos, foi morto com 14 tiros, em 25/07, na localidade conhecida como Lagoa Feia, na Zona Rural de São Francisco do Itabapoana, no Norte Fluminense. As investigações da Polícia Civil concluíram que ele foi morto por engano ao ser confundido com um criminoso.
85. Mário Neto Lourenço, de apenas um ano, foi uma das três vítimas fatais de um ataque a tiros na tarde de segunda-feira (25/10), no bairro da Jacutinga, em Mesquita, Baixada Fluminense.
Observação:
2. Sabemos de um caso de criança vítima da violência nas ruas cuja morte, contudo, não foi causada por disparo de arma de fogo.
Há também esse caso, ocorrido na Rocinha em 2016.
RIO DE PAZ
Direitos humanos não têm lado
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.

source