Sign in
Antonio Carlos Costa
4 days ago·2 min read
“Assim que Paulo teve a visão, imediatamente procuramos partir para aquele destino, concluindo que Deus nos havia chamado para lhes anunciar o evangelho” (At 16: 10).
O que vemos aqui é cena análoga a de Jesus no Mar da Galileia mostrando aos seus discípulos o lugar onde deveriam lançar as redes. Não havia como os missionários fracassarem. A soberania de Deus na salvação dos seres humanos é o motivo principal da esperança de êxito dos missionários cristãos. Não há barreiras que os pregadores do evangelho não possam romper quando Deus decide salvar o homem.
Eles foram chamados para pregar o evangelho no continente europeu. Sua meta, portanto, não era a reforma dos costumes. Eles estavam certos de que a maior necessidade do pagão europeu era a de reconciliação com Deus. Os missionários foram para a Europa para pregar o evangelho, em vez de pregar moralidade, filosofia ou ideologia política.
O que tivesse de surgir de transformador na ética, filosofia e vida política do povo europeu seria consequência da entrada do evangelho em seu continente. Por obedecerem a Deus, pregando o evangelho, a primeira geração de missionários mudou o destino da humanidade.
Antônio Carlos Costa
Ps. Extraído do meu comentário sobre a Carta aos Filipenses, que será lançado em breve pela editora Mundo Cristão.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.



Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.

source