por Bruno Mori Porreca
Numa das minhas explorações recentes pelo Twitter, me deparei com uma cena curiosa: uma movimentação de cristãos em torno da notícia de que a famosa escritora Jane Austen era cristã. Confesso que senti certo desconforto, obviamente não pela fé da autora britânica, mas pelo total desconhecimento de tantos cristãos sobre o fato. Na era da informação, parece que nos falta o básico!
Mas ela não era a única. Sempre houve cristãos envolvidos na arte da palavra: poetas, compositores, romancistas. Afinal, somos o “Povo do Livro”, e nossa norma de fé consiste num apanhado maravilhoso das mais variadas expressões linguísticas, de canções a doutrinas. E histórias… Principalmente histórias. A maior parte das Escrituras consiste justamente numa grande narrativa (narrada, é verdade, em diversos estilos, em diversas épocas e por diversos autores) em que os atos salvadores de Deus são revelados nas vidas ordinários dos seus servos. Os grandes marcos da fé cristã são eventos históricos: o chamado de Abraão, a saída do Egito, a conquista de Canaã, a aliança com Davi, o Exílio, a vida, morte e ressurreição de Cristo. Não podemos esquecer também que Deus cria e sustenta o mundo pela sua Palavra e que a própria Palavra encarnada se expressou, principalmente, por parábolas e metáforas. Não é de se estranhar, portanto, o envolvimento cristão com literatura e poesia. Está no próprio cerne da nossa fé!
Em vista disso, montei uma lista com alguns cristãos famosos envolvidos com literatura e poesia. O objetivo da lista não é ser exaustiva, mas fornecer um panorama geral. Ela contempla diferentes tradições cristãs e períodos históricos. Espero que gostem 😉
DANTE ALIGHIERI (1265–1321)
Político e escritor italiano, nos legou o maior tratado de Cosmovisão medieval, sua “Divina Comédia”, uma das maiores poesias de todos os tempos.
JOHN MILTON (1608–1674)
Foi um polemista e intelectual inglês, autor do majestoso poema “Paraíso Perdido” (ditado para seu secretário, já que Milton estava cego).
GEORGE HERBERT (1593–1633)
Poeta e sacerdote anglicano, representante dos chamados “poetas metafísicos”, foi autor do famoso poema “The Elixir”.
JONATHAN SWIFT (1667–1745)
O famoso satirista, autor de “As Viagens de Gulliver”, também era um ministro ordenado da Igreja da Irlanda, tendo inclusive seus sermões publicados.
JOHN BUNYAN (1628–1688)
Esse famoso pregador batista e mártir cristão é o autor da famosa alegoria “O Peregrino”, um dos grandes clássicos cristãos.
DANIEL DEFOE (1660–1730)
Criado como presbiteriano, esse jornalista e ativista político é mais conhecido por sua obra clássica “Robinson Crusoé” que, segundo especialistas, inaugura o romance moderno.
SAMUEL TAYLOR COLERIDGE (1772–1834)
Conhecido como fundador do movimento romântico inglês, foi primariamente um teólogo e ministro ordenado da Igreja Anglicana. Seus poemas mais famosos são “Kubla Kan” e “Christabel”.
WILLIAM COWPER (1732–1800)
Profundamente influenciado pelo calvinismo, esse poeta e compositor de hinos, foi amigo pessoal do pregador John Newton (autor do conhecido hino Amazing Grace). A frase “God moves in a mysterious way/Deus age por caminhos misteriosos” é de sua autoria.
JANE AUSTEN (1775–1817)
A famosa romancista inglesa é autora de títulos famosos como “Orgulho e Preconceito” e “Razão e Sensibilidade”. Suas heroínas são encarnações de virtudes cristãs.
SAMUEL JOHNSON (1709–1784)
Um grande erudito inglês, conhecido por sua inteligência e piedade. Autor de “A História de Rasselas, Príncipe da Abissínia”.
CHARLES DICKENS (1812–1870)
Outro famoso escritor britânico, autor de romances como “Um Conto de Natal”, “David Copperfield” e “As Aventuras de Oliver Twist”, tece profundas críticas à Inglaterra da Revolução Industrial, retratando a vida dura da população mais pobre.
LEWIS CARROLL (1832–1898)
O autor de “Alice no País das Maravilhas” e “Alice Através do Espelho” teve uma relação oscilante com o cristianismo, mas foi ministro ordenado da Igreja Anglicana. Também foi matemático e inventor.
GERARD MANLEY HOPKINS (1844–1889)
Foi um padre jesuíta, cuja poesia, de difícil tradução, incorporou um estilo próprio de ritmo e linguagem e é praticamente um tratado de teologia natural, exaltando o Criador em meio à natureza.
FIÓDOR DOSTOIÉVSKI (1821–1881)
O famoso escritor russo, com seus romances de natureza existencialista, explora as profundezas do coração humano, principalmente quando se afasta de Deus. Autor dos clássicos “Os Irmãos Karamazóv”, “Crime e Castigo” e “O Idiota”.
LIEV TOLSTÓI (1828–1910)
Uma figura bastante controversa, retratou com riqueza de detalhes a vida da aristocracia russa, denunciando sua hipocrisia, enquanto exaltava a vida dos camponeses. Autor dos belíssimos “Ana Kariênina” e “Guerra e Paz”.
FRANÇOIS MAURIAC (1885–1970)
Escritor francês, ganhador do Nobel, muito influenciado por Pascal, aborda temas como pecado e tentação em suas obras. Seus livros mais famosos são “O Deserto do Amor”, “O Nó de Víboras” e “Thérèse Desqueyroux”.
GEORGE BERNANOS (1888–1948)
Chamado de “o Dostoievski Francês”, esse católico fervoroso retrata uma profunda visão espiritual, bem como um forte pessimismo sobre a natureza humana. É autor dos clássicos “Diário de um Pároco de Aldeia”, “Sob o Sol de Satã” e “Diálogo das Carmelitas”.
PAUL CLAUDEL (1868–1955)
Diplomata e poeta, esse importante escritor católico converteu-se do ateísmo após assistir a uma apresentação de coral na Catedral de Notre-Dame.
GEORGE MACDONALD (1824–1905)
Um ministro congregacional escocês, autor dos clássicos “Phantastes” e “A Princesa e o Goblin”, exercendo poderosa influenciou sobre C. S. Lewis, Chesterton e Tolkien.
G. K. CHESTERTON (1874–1936)
Mais conhecido por seus ensaios, também foi autor da famosa “Balada do Cavalo Branco”, dos diversos contos policiais do “Padre Brown” e dos romances “O Napoleão de Notting Hill”, “O Poeta e os Lunáticos” e “A Taberna Ambulante”.
C. S. LEWIS (1898–1963)
Conhecido apologeta cristão e autor dos clássicos “As Crônicas de Narnia”, “A Trilogia Cósmica”, “O Regresso do Peregrino” e “O Grande Abismo”.
DOROTHY SAYERS (1894–1957)
Uma escritora e crítica literária. Além de estudos sobre educação clássica, escreveu diversos romances policiais e uma tradução da Divina Comédia, de Dante.
J. R. R. TOLKIEN (1892–1973)
Famoso filólogo cristão, criador do universo da Terra-Média com os livros “O Senhor dos Anéis”, “O Hobbit” e “O Silmarillion”.
T. S. ELIOT (1888–1965)
Talvez o maior poeta do século XX, sua poesia modernista passa de uma visão bastante niilista com “A Terra Devastada” para, após sua conversão, se tornar gradativamente cristã com “Quarta-feira de Cinzas” e “Os Quatro Quartetos”. Ganhador do Nobel.
W. H. AUDEN (1907–1973)
Famoso poeta anglo-americano, famoso por sua vida boêmia e sua conversão ao fim da vida. Seus poemas são um retrato da vida no final do século XX, principalmente as obras “The Age of Anxiety” e “For The Time Being”.
EVELYN WAUGH (1903–1966)
Escritor satírico, convertido do ateísmo para o catolicismo. Seus romances se caracterizam por um humor ácido. Seu livro mais famoso é “Retorno a Brideshead”.
GRAHAM GREENE (1904–1991)
Uma figura polêmica, foi jornalista, roteirista e autor de inúmeros romances de espionagem (como “O Fator Humano”). Seus livros abordam os desafios da incredulidade e das crises de fé, como nos romances “O Poder e a Glória” e “Fim de Caso”.
FLANNERY O’CONNOR (1925–1964)
Escritora católica americana, de estilo gótico sulista, conhecida por suas histórias em que mistura o grotesco com o sobrenatural. É autora dos livros “Sangue Sábio” e “The Violent Bear It Away” e de vários contos.
WALKER PERCY (1916–1990)
Profundamente influenciado por Kierkegaard, explora em seus romances o “deslocamento do homem no mundo moderno”. Seu livro mais famoso é “Amor em Ruínas”.
ALEXANDER SOLJENÍTSIN (1918–2008)
Esse romancista russo, ganhador do Nobel, é mais conhecido por sua obra “Arquipélago Gulag” em que retrata sua experiência pessoal como prisioneiro do regime soviético.
SHUSAKO ENDO (1923–1996)
Escritor católico japonês, descreve em seus romances os dilemas de fazer parte de uma minoria cristã no Japão, além de explorar diversos dilemas morais. Seus dois livros mais famosos são “Silêncio” e “O Samurai”.
MARILYNNE ROBINSON (1943-)
Uma premiada escritora e ensaísta norte-americana, profundamente influenciada por João Calvino, autora do famoso romance “Gilead”.
GEOFFREY HILL (1932–2016)
Morto em 2016, foi considerado um dos maiores poetas do final do século. Conhecido por seu estilo difícil e elusivo. Autor de “Merciam Hymns”.
MALCOLM GUITE (1957-)
Sacerdote anglicano, poeta e músico, possui um estilo de poesia que mescla metafísica com uma aproximação dos Salmos. Autor de “After Prayer”.
FREDERICK BUECHNER (1926-)
Ministro presbiteriano, esse escritor aborda as relações entre graça e dúvida nas nossas vidas. Exerceu forte influência sobre Philip Yancey. Sua obra mais conhecida é “Godric”.
WENDELL BERRY (1934-)
Uma figura cristã iconoclasta e irreverente, geralmente associada ao ambientalismo ou ao conservadorismo. Suas obras incluem “Jayber Crow”, “Hanna Coulter” e diversos ensaios e poesias.
CARLOS NEJAR (1934-)
Gaúcho, esse “poeta do pampa brasileiro” é o único evangélico a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras e um dos poetas vivos mais importantes de sua geração. Autor, entre outras obras, de “Árvore do Mundo” e “Os Viventes”.
Bruno Mori Porreca é psicólogo por formação e filósofo nas horas vagas. Um eterno curioso e nerd confesso. Um cristão presbiteriano com coração anglicano, apaixonado por literatura e neurociência (e algumas outras coisas).
Comunidade de artistas cristãos que querem abençoar o…



Comunidade de artistas cristãos que querem abençoar o mundo.
Written by
Somos uma comunidade de cristãos dispostos a pensar arte, entendendo-a como um ponto tangente, um ponto de contato entre a fé cristã e a cultura.
Comunidade de artistas cristãos que querem abençoar o mundo.

source