Sign in
Antonio Carlos Costa
Just now·2 min read
Por que não gosto que façam piada com essa pandemia, estimulem a não observância das normas sanitárias e chamem de covarde quem seguiu fielmente o que a ciência prescreveu como medida de segurança?
Primeiro, porque um dos meus filhos é casado com uma médica que há dois anos trata de pacientes com Covid. Ambos já contraíram o vírus.
Segundo, porque faço parte de uma organização não governamental cujos membros estão desde o início da pandemia subindo e descendo morro para levar comida, remédio e material de higiene aos despossuídos.
Terceiro, porque testemunhei muito sofrimento nesses últimos dois anos vivenciado por quem conviveu e convive com o fantasma da morte e o luto proveniente da perda de amigos e entes queridos.
Como se sentem, diante do comportamento irresponsável do presidente da República e seus seguidores, as famílias que estão na ponta, por dever de consciência, pagando o preço da luta pela recuperação de enfermos e ajuda aos necessitados? O que se passa pela cabeça dos enlutados e dos que carregam sequelas físicas e emocionais dessa doença?
Acabei de receber a notícia de que um dos meus filhos contraiu o vírus. Apesar de morar em São Paulo, está há dias aqui em casa trabalhando de home office e, portanto, convivendo com sua irmã de apenas 11 anos, que não foi vacinada, e sua mãe, que ainda não tomou a terceira dose.
Sou grato a Deus por ter tido a oportunidade na CPI da Covid de dizer às nossas autoridades públicas o que milhões de brasileiros e eu sentimos.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.
Fundador da ONG Rio de Paz, teólogo e jornalista.

source