A boa aparência não me incomoda, pelo contrário, eu gosto de se cuidar. Na minha casa temos duas entradas “ a porta dos fundos” – que vai para dispensa -, e a da frente que vai para a sala principal. Mesmo sendo maior o trajeto, eu sempre escolho a porta da frente porque eu gosto de adentrar minha casa e ver coisas bonitas. Coisas belas agradam o nosso olhar.

O olhar de Deus também! Pense, ele foi o autor da criação do mundo. A propósito, ponderando sobre a natureza, compreendo o viés criativo de Deus, tudo tão divergente, tudo tão provido de beleza, sem acareação. Faço isso pois ao olharmos para dentro de nós mesmos, facilmente tiraremos nossa régua de confrontação do bolso. O nosso olhar já está treinado para enxergar um tipo de beleza.

VOCÊ TESTEMUNHOU A BELEZA? 

Refleti sobre a beleza, durante uma viagem que fiz para a Àsia, e na época eu relatei no meu diário : “ Se você viaja trinta horas para conhecer outro continente e logo se apressa para compará-lo com o lugar de onde você veio, você perdeu. Perdeu a oportunidade de testemunhar a beleza. Ela nos visita todos os dias e nós a perdemos em nossas comparações e classificações, como uma criança perdida numa multidão.

POR FORA BONITA, POR DENTRO PODRE… 

Somos constituídos de corpo,alma e espírito. As três coisas mais importantes que juntas formam o que somos, e que são alvo de onde Cristo tem o olhar, nosso interior. E não significa que Ele não se importe com a estética das coisas, mas é que a beleza por si só é como um côco sem água, não é o suficiente 

Deus nos presenteou com um exterior e um interior, porém, existe uma ordem de prioridade para Ele. Quando o profeta Samuel foi ungir o novo rei de Israel, lhe foi apresentado muitas opções aparentemente muito melhores do que o pequeno Davi. Mas Deus considerou o coração dele e aconselhou : “ Não considere a sua aparência” .

Ao contrário do que muitos pensam, o arquétipo de Davi não nos ensina a irrelevância da aparência, mas sim a relevância do coração. Na unção de Davi, somos como o profeta Samuel, que rapidamente se baseia em fatos externos para estabelecer um pré-conceito sobre algo, que naquele caso era : a beleza, a altura, força física, coisas facilmente identificáveis aos olhos carnais.

Porém Deus buscava algo a mais, mais profundo, um homem que mais tarde fora reconhecido por ser segundo o coração de Deus. Um homem forte, mas não só fisicamente mas de coração também.

Deus tem um olhar acentuado sobre nós e também deveríamos se preocupar em ter. Elevar o nosso interior, de forma que ele se destaque sobre a nossa aparência Davi edificou-se, era mais do que um rosto agradável. Antes de ser rei, mesmo que em anonimato, enfrentou suas lutas e seguiu firme cuidando de suas ovelhas. A alma procuro por mais, por significados profundos. Mas é preciso edificar o coração, pois um coração fortalecido é um coração virtuoso. Optar por uma postura sábia, independente de ser aceito momentaneamente, edifica o coração.