A Bíblia contém várias histórias que, quando lidas sem a devida reflexão na mensagem, ao invés de edificar o leitor, acabam deixando-o indignado.
A história de Davi com Bate-Seba tem um episódio a parte que se encaixa bem como um exemplo disso. Principalmente por causa de todo o contexto: Davi era o rei de Israel (2Samuel 5:3);ele já tinha suas mulheres (que já eram mais do que uma) (1Crônicas 3); e estava em seu palácio, quando deveria estar junto de seu exército ().
O fato de Davi adulterar com a mulher de qualquer outra pessoa, sem todo esse contexto, já seria inadmissível, principalmente por ser Davi um homem segundo o coração de Deus (2Samuel 11:!). Isso se torna ainda mais grave quando vemos tudo o que Deus tinha feito em sua vida.
Mas a história não para por aí. No ato do adultério, Bate-Seba engravidou de Davi. Ela era esposa de um soldado fiel (2Samuel 11:11) e, para que esse soldado acreditasse que o filho era seu, Davi o mandou para casa pensando que ele se deitaria com sua esposa. Quando soube que o soldado não esteve com Bate-Seba, planejou a sua morte (2Samuel 11:15).
Depois de tudo isso, Davi é repreendido pelo profeta Natã. Por mais absurdo que toda essa história já seja, o que mais pode indignar o leitor acontece agora. Através do profeta Natã, Deus fala como Davi o desagradou e, ao final de toda a repreensão, o Senhor diz:
‘…o Senhor o perdoou, e você não morrerá por causa do seu pecado. Contudo, uma vez que você demonstrou o mais absoluto desprezo pela palavra do Senhor ao agir desse modo, seu filho morrerá”. ‘
2Samuel 12:13–14

Davi merecia a morte. Seu pecado era considerado digno de morte pelos homens e pelo próprio Deus. Mas a criança, fruto desse pecado, não tinha nenhuma culpa. A misericórdia de Deus caiu sobre Davi, que foi perdoado, entretanto, a criança, antes mesmo de nascer, foi condenada à morte, pelos erros de seu pai.
Como isso é justo? Mesmo Davi não queria que isso acontecesse (2Samuel 12:16). Qualquer pai, se tiver que escolher entre a sua própria morte ou a morte de seu filho, vai preferir morrer. Mas o que vemos aqui é o inverso. Uma criança morreu, por um erro inadmissível de um homem que já tinha tudo e, mesmo assim, quis mais.
Se você já está indignado com essa história, então é agora que o Espírito Santo quer chamar a sua atenção, porque essa história de um menino que morreu pelos pecados terríveis de uma outra pessoa, é a história de Cristo em sua vida. “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu” (Isaías 9:6), para que nossos pecados fossem perdoados.
A história de Davi, como tantas outras do antigo testamento, apontam para a obra de Cristo na nossa vida. Somos pecadores, que cometemos erros dignos da morte eterna, mas de maneira completamente sem sentido, Deus, pela sua misericórdia, colocou Seu próprio filho para sofrer numa cruz e nos perdoou.
O que o Senhor disse para Davi através de Natã, é a mesma coisa que Ele nos diz: “o Senhor o perdoou, e você não morrerá por causa do seu pecado. Contudo, Jesus Cristo morrerá”.
Antes de se indignar com a Palavra de Deus, olhe para Cristo. Muitas vezes, o que as Sagradas Escrituras estão tentando mostrar, é o quão grande foi o sacrifício de Cristo por amor à sua vida.
‘Pois um menino nos nasceu, um filho nos foi dado. O governo estará sobre seus ombros, e ele será chamado de Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno e Príncipe da Paz. ‘
Isaías 9:6
Siga o autor desse artigo no instagram, não custa nada: https://www.instagram.com/daniel_acaz/
Para continuar lendo outros artigos: https://medium.com/viva-e-eficaz
reflexões das Sagradas Escrituras que singularmente é viva e eficaz.
reflexões das Sagradas Escrituras que singularmente é viva e eficaz.
Written by
A sinner looking for repentance | Software Engineer | Theology and technology passionate | Lover learn about development and science
reflexões das Sagradas Escrituras que singularmente é viva e eficaz.

source