Toda menina, quando pequena, tem uma verdadeira paixão por princesas. Todo o glamour, a beleza e elegância dessas lindas personagens são transferidas para a nossa vidinha em festinhas infantis, fantasias e incentivos dos nossos pais.

Chegamos a acreditar que, de fato, somos princesas e passamos a sonhar acordadas, imaginando como será nosso príncipe, nosso reino, nossas amigas, tudo com muito brilho e fundo musical…

Mas conforme vamos crescendo e percebendo que os animaizinhos não falam, as bruxas são em maior número que as princesas por aí, e o príncipe não aparece, descobrimos então que a vida real em nada se parece com os contos de fada.

Se parássemos por aí, apesar da desilusão, seria ótimo… vivemos nossa vida, sem fundo musical e pronto! Acontece que uma nova personagem está surgindo com força total… que em nada se parece com uma princesa e não tem, nem de longe, o comportamento ou linguajar de uma princesa.

Estou me referindo às periguetes, um verdadeiro perigo para a sociedade! Meninas que perderam a vergonha, a educação, o bom senso e a ingenuidade…

Então vem a pergunta que não quer calar: porque as meninas estão trocando as princesetes pelas periguetes?

Essa troca certamente não é de hoje, e a explicação abre uma discussão sem fim.

Eu vou me limitar apenas a trazer duas personagens do antigo testamento, para você analisar e tirar as suas próprias conclusões: a esposa de Potifar (Gn39) e Ester.

A primeira, tinha o comportamento “periguete” e se transformou em ninguém…sim, eu escrevi NINGUÉM! E tamanha era a sua insignificância que sequer seu nome a Bíblia revela. A esposa de Potifar, apesar de seu comportamento “da moda de hoje”, não fez a menor diferença na história. Apenas causou sofrimento para um homem bom e honesto, que por sua fidelidade à Deus, foi honrado no tempo certo.

A segunda tinha comportamento de princesa, conduta de princesa, temente e fiel à Deus. Soube esperar seu amado, foi obediente e educada e tornou-se, de fato, Rainha. Por onde passou, Ester fez a diferença e marcou a história do seu povo a ponto de receber um livro na Bíblia em seu nome! Quanta honra!!

Você pode escolher: passar por essa vida de maneira insignificante ou fazer a diferença na história. Periguete ou princesete?