"Derrube a estátua!"
A frase que meu amigo sempre menciona sobre términos de relacionamento.
Três palavras que carregam um lembrete importante, espero que você se atente a ele como eu me atentei e o guarde assim como eu guardei! 
A aceitação depois de um rompimento é difícil, não ter a pessoa presente dói, depois do “adeus”, as lembranças são as únicas coisas que te restam dela.
Essas lembranças (fotos, conversas, cartas, etc.) parecem remeter uma sensação de conforto, consolo… mas elas estão dificultando o seu “seguir em frente”.
Entenda, tudo o que é guardado remete à pessoa, ou seja, ela não faz mais parte da sua vida mas a estátua dela está ali presente, te lembrando a todo momento o que aconteceu!
Ter apego ao passado vai te fazer perder o presente e atrasar o futuro, não há como uma ferida cicatrizar se você fica tirando a “casquinha” com a unha o tempo todo.
Você mesmo não está se deixando esquecer e não adianta se justificar dizendo que não mexe em nada e que só deixa ali por pena de se desfazer…
Eu sei que de madrugada, quando a saudade aperta, o álbum da galeria do seu celular se torna seu melhor amigo, com as fotos e vídeos daquele dia juntos.
A pessoa já foi, você não precisa se martirizar com isso, vai ficar tudo bem, apenas viva o processo do luto (término também é um luto) e não se sabote! 
Já leu?! Agora vá, derrube essa estátua que está no meio da sua sala!
Bianca Fontes
Instagram: @biancafontessilva
Imagem: Cristina Zamanillo Delgado, Istock

(27) 98120-0025

source