Em 28 de julho de 2014, marcou o 100º aniversário do início da primeira guerra mundial, nas mídias britânicas existiam muitas discussões e documentários lembrando o início desse conflito de 4 anos.

Um programa de TV que é baseado em uma loja de departamentos em Londres, incluiu no episódio em 1914 que mostrava jovens homens empregados fazendo fila para oferecer para o exército, como observei esses retratos de auto sacrifício e senti um nó na garganta. Os soldados ali representados eram tão jovens, tão ansioso e por isso provavelmente não voltariam do horror da guerra.

Embora Jesus não tenha ido para a guerra derrotar o inimigo terreno, Ele foi para cruz para derrotar o inimigo final, o pecado e a morte. Jesus veia a terra para demonstrar o amor de Deus em ação e ter uma terrível morte para que pudéssemos ser perdoados. Ele venceu a morte e graças a isso, agora podemos nos tornar parte da família de Deus para sempre (João 3:13-16)

Aniversários e memoriais nos lembram de eventos históricos importantes e feitos heroicos.

 A cruz nos lembra da morte e a graça em Seu sacrifício para a nossa salvação.

Querido Deus, obrigado por me amar tanto, por ter deixado seu lar no céu, ter vindo a Terra e de bom grado foi para a cruz por mim. Obrigado por pagar o preço pelos meus pecados e por me perdoar.

“A cruz de Jesus é a prova suprema do amor de Deus” Oswald Chambers

Texto extraído do Out Daily Bread, escrito por Marion Stroud e adaptado por Kaio Henrique