Um problema que o frustra, muitas vezes, é um problema que Deus designou para você. Porém, Ele ter um propósitos para a sua vida.

Se você deseja entrar no chamado de Deus, terá que assumir o papel que Deus lhe designou nesta terra.

Seja um problema em seu local de trabalho, igreja, escola ou onde quer que Deus o tenha colocado. Um problema que você não pode ignorar, que ninguém resolveu ainda, esse sinal pode ser um indicador de direção.

Você e eu seremos sempre lembrados pelos problemas que resolvemos ou pelos problemas que criamos.

O mundo precisa de homens e mulheres com capacidade para resolver problemas. As soluções que você tem dentro de você vão liberar forças que você não pensava que tinha, vão revelar talentos que você não pensava que tinha, vão recompensá-lo além do que você poderia ter imaginado.   

Seja o que for que Deus tenha dado a você, só você, com a força Dele, poderá encontrar uma solução.

Os propósitos de Deus

Deus nos criou com um destino e propósito maravilhosos, ele preparou boas obras para nós andarmos nelas.

Para trilhar naquilo que ele já preparou para nós, só resta uma coisa a fazer: obedecer às suas vontades. Precisamos começar assumindo a responsabilidade por nosso chamado.

É bem provável que você já tenha sentido um peso no coração ou tenha notado um problema, querendo resolvê-lo.

Mas você nem sempre prestou atenção a esse desejo. Você adiou por um motivo ou outro. E assim, hoje, você ainda se encontra perguntando: “o que será da minha vida?”.

Mas não é tarde demais para avançar em direção a uma vida abençoada. Não subestime as oportunidades que Deus coloca na sua vida. Obedeça ao chamado Dele por você. Não adie mais.

Jesus disse:  “Pai, eu fiz todo o trabalho, todo o trabalho que o Senhor me chamou para fazer”. Deus fornece graça, mas é você quem trilha o caminho. Ele lhe dá as habilidades para fazer isso e você trabalha em sua obediência. Cada ato de obediência terá Sua recompensa.

O apóstolo Paulo disse:

“E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos” (Gálatas 6: 9).

O tempo de Deus

Propósitos,

Existem duas palavras gregas na escrita que falam do tempo. Kronos, também conhecido como passagem do tempo. E kairos, o momento oportuno, aquele momento em que o céu e a terra estão sincronizados.

Em 1 Pedro 5: 6 está escrito: “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte (kairós)”.  

Kairos é o seu momento chave, uma invasão da eternidade no espaço-tempo, uma intervenção de Deus na linha do tempo em seu nome.

Você tinha que estar ali, com aquelas pessoas, naquele momento, onde os desejos de Deus já estavam ordenados para você.

Então, permaneça fiel a Deus nas coisas do dia a dia, na sua vida diária, seja o que for que você coloque no seu coração para fazer. Mais cedo ou mais tarde uma iluminação virá e você saberá o que deve fazer.

Deus tem momentos Kairos já estabelecidos para você, deixe-o guiá-lo passo a passo e sua hora chegará.

Não superestime o passado

Há um tempo que não pertence mais a você, ao qual você não deveria dar mais peso. É o passado.

O destino que você tem em Deus não tem nada a ver com o seu passado. Não é determinado por ele. Qualquer erro que você possa ter cometido, ele não pertence mais a você.

A Bíblia afirma que você é uma nova criatura em Cristo Jesus. O passado não pode ser mudado. Mas o futuro está à sua frente, você ainda não o possui. Você está no presente. Você pode escolher o que fazer na hora que precisar. Não fique preso ao passado.

O que Deus mostrou em seu passado é uma prévia do futuro que Ele preparou. Não tenha medo, Ele está ao seu lado.  Somente quando você estiver pronto para habitar em sua presença, você será capaz de sustentar seu chamado.

Visitar a presença Dele pode ter sido o suficiente para você experimentar antecipações do seu futuro, mas para vivê-lo é preciso habitar a presença Dele. Só quem tem o apoio de Deus pode suportar o fardo.

Tudo o que você obtém espiritualmente, você mantém espiritualmente.

Algumas pessoas, como mencionei antes, postergam, procrastinam e assim ficam sonhando e o destino de Deus parece cada vez mais distante, mais inatingível.

Então, há pessoas que começaram sua jornada para a conquista, experimentaram a mão de Deus por um tempo, mas ficaram atoladas por algum motivo, começaram a acreditar que estão sozinhas, incompreendidas, desamparadas.

Quero dizer a você que Deus não permitirá que a pressão do chamado seja maior do que a alegria que ele traz.

Na primeira carta aos Coríntios, no versículo 13 do décimo capítulo está escrito: “Deus não permitirá que sejamos testados além das nossas forças”.

Deus é a sua força

Deus é a sua força! Sua jornada com Deus pode ser representada por uma caminhada na praia, onde Ele caminha à sua frente deixando pegadas na areia.

Tudo o que você precisa fazer é seguir os passos que Ele deixou para você seguir. Ao pisar nas pegadas dele, você encontrará a bênção já preparada para você.

Quando Deus falou com Elias no primeiro Rei no capítulo 17, ordenando-lhe que fosse a Sarepta, disse-lhe que lá encontraria uma viúva que já havia recebido a ordem de lhe dar comida e bebida. E assim foi.

A viúva, apesar de ter pouco, deu a Elias de comer, ela mesma a partir daí começou a ser abençoada.

Não importa quanta riqueza haja no poço de onde você está tirando, no lugar onde o Espírito Santo está te guiando. Se Deus deseja abençoar você, Ele o fará. Mesmo no deserto, o povo de Israel foi alimentado com maná.

O que quero dizer a você é que Deus já ordenou a bênção. Quando você for aonde Deus lhe pedir, você experimentará o que Deus provê.  

Devemos aprender a seguir os passos e orientações que Deus nos dá, porque eles não falharão e nunca nos decepcionará. À medida que você começa a fazer brotar o que Deus semeou em seu coração, as pessoas reconhecerão e serão atraídas por isso.   

Você não ficará sozinho por muito tempo. Quando você obedece a Deus, muitos outros também o seguem em obediência.

Altos e baixos no meio do caminho

Também é verdade que andar no propósito de Deus é uma jornada de altos e baixos. Servir ao Senhor nem sempre é a coisa mais óbvia.  

Há muito a dizer sobre as sensações ou emoções. Na verdade, embora seja verdade que às vezes elas se reúnam contra o destino de Deus para nós, também é verdade que elas podem nos orientar a fazer as escolhas certas.

A questão é esta: eu acredito que fomos feitos perfeitamente e que nossos sentimentos basicamente não são inimigos de nós.

O problema básico não são as sensações, mas o quanto elas estão ou não “alinhadas” e “renovadas” com o coração de Deus.

Quanto mais tempo você passa com Deus, mais você aprenderá a reconhecer as sensações que  foram inspiradas pela orientação do Espírito Santo.

Alinhe-se totalmente à vontade de Deus e toda a sua energia, física, mental, emocional, fluirá para o destino de Deus.

Muitas vezes, o erro que cometemos é nos esforçarmos para operar onde não há graça em nossa vida.

Acredito que dedicação e disciplina são sempre úteis para aprender algo. Mas eu quero encorajá-lo a desenvolver todas aquelas habilidades que já estão em você, todas aquelas atividades que são “naturais” para você fazer.

Cultive os talentos que Deus te deu

Sem cultivar os talentos que Deus lhe deu, será mais difícil prosseguir.

Ser obediente, entrar no Kairos de Deus, deixar o passado para trás e não desperdiçar energia em coisas do mundo são todos princípios fundamentais.

Se você torná-los seus diariamente, verá que as coisas começarão a mudar para melhor para você, assim como mudaram para um homem chamado Caleb. Um homem que foi capaz de compreender a promessa de Deus entrando em seu destino.

“Cuide para que ninguém faça de você sua presa com filosofia e com vãs decepções de acordo com a tradição dos homens e os elementos do mundo e não de acordo com Cristo, uma vez que toda a plenitude da Divindade habita Nele” (Colossenses 2: 8”).

O que fazer com essas verdades? Nós as apreendemos, alinhando-nos com as realidades de Deus para nós e nos identificando com suas palavras, conformando nossos pensamentos.

Na verdade, cada um de nós sente a necessidade de alcançar uma plenitude de vida , uma meta elevada.

Na fé cristã, esse ponto culminante encontra sua correspondência na presença de Deus. No entanto, não se refere a uma santidade para poucos, mas a uma forma sincera de viver a existência cristã comum.

Uma santidade que olha para as pessoas que têm uma vida feita de coisas simples, mas cheia de devoção, generosidade e fraternidade para com os outros. Isto é, que constituem a própria essência da existência de todos nós.