Ao lermos a história da criação do ser humano, lá no livro de Gênesis, percebemos que Deus concedeu ao ser humano o livre arbítrio. Entretanto, haviam escolhas que seriam boas para ele, e escolhas que seriam más. Adão e Eva escolheram desobedecer aos conselhos de Deus e escolheram o que era mau para eles. Deu no que deu!

Daniel, no primeiro capítulo do seu livro, escolheu “não se contaminar com as comidas e bebidas do Rei Nabucodonozor”. Não porque elas não eram boas, com certeza eram as melhores e mais saborosas. Mas, eram dedicadas aos deuses pagãos, portanto, contaminadas espiritualmente. E, essa decisão, feita por Daniel quando ele tinha de 15 a 16 anos, direcionou a sua vida e ele foi o grande homem que nos ensina sobre: “O destino dos governos humanos” e sobre: “O calendário de Deus para a humanidade” (As setenta semanas). Sua escolha fez a diferença por toda a sua vida!

Durante um período da minha vida profissional fui morar na cidade de Recife, de frente para uma das praias mais lindas de lá, a praia de Candeias. Ela era naquela época, pouco habitada. E perto da minha casa, existia uma colônia de pescadores, composta de pouco mais de uma dezena de cabanas de paredes de barro e cobertas com folhas de coqueiros, que não faltam por lá. Não tinham portas nem janelas, apenas buracos, por onde entravam pessoas, cachorros, galinhas, porcos e crianças, muitas crianças, barrigudinhas e sem roupa. Mas, uma dessas cabanas, apenas uma, tinha janela, porta e até cortina na janela e um cercado em volta para não permitir a entrada de animais. A mesma forma de ganhar a vida, através da pesca, a mesma jangada de sete troncos, mas a diferença estava na escolha, por cima do umbral da porta desta cabana, uma placa de madeira escrita a mão com os seguintes dizeres: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. Essa escolha fez a diferença!

Agora é com você, meu querido e minha querida. Lembre-se: o que você escolher agora, será o diferencial para toda a sua vida. O mundo, aí fora, oferece um monte de “atrativos” que sabemos para onde  levam, lembre-se do Adão e da Eva. Entretanto, a Palavra de Deus oferece uma vida plena com Jesus Cristo (João 10:10).

Eu escolhi a Cristo, e Ele faz a diferença em minha vida. E você, meu querido e minha querida, o que está escolhendo? Lembre-se, a escolha é pessoal, ou seja, de sua única e exclusiva responsabilidade. Escolha o melhor, escolha a vida e rejeite a morte, pois o salário do pecado é a morte.

Até a próxima e Deus o ilumine e guarde na sua escolha.

Abraço do Pastor Paulo