Destaque, Dia a dia

Fé infantil

E disse: “Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. Mateus 18:3

Complicado não? Quando se trata de fé, os adultos aprender a duvidar, ficamos céticos. Estamos cansados, tentamos intelectualizar tudo. Não temos certeza se Deus ouve nossas orações, ou que, mesmo que Ele ouça, teria coisas mais importante para fazer do que nós responder. Complicamos a fé.

Mas o que a fé tem a vê com as crianças? As crianças são incríveis! Sem dificuldades, elas acreditam que Deus é soberano, todo poderoso, onisciente, e que Ele está em todos os lugares. Elas não têm dúvidas que Deus pode residir na vida delas. Elas acreditam que Deus ouve suas orações e as responde. Não ficam em dúvida.

Li uma história de Doug Campos, sobre uma criança que orou para que seu gato voltasse para casa, ela era como:

“Uma vez achei um gato na porta de minha casa, abandonado, não sou muito amante dos animais, logo que meus filhos viram o gato, disse papai vamos ficar com ele certo? Tratei de levar o bichinho ao veterinário para ser cuidado e depois voltamos para casa. Ele era muito atentado, não parava um segundo sequer. Mas aí ele fugiu.

Minha filha Cathy me ligou no escritório e contou o que havia acontecido. Eu me senti mal e fiquei magoado também por causa dos meus filhos mas também fiquei feliz. Logo que desliguei o telefone, então eu fui para casa e tive que ter a empatia com meus filhos e fingir que eu me importava.

Um dia depois, minha filha mais velha (com sete anos de idade) decidiu começar uma maratona de oração. Ela disse: Pai, eu vou orar todo dia pelo gato. Eu tentei incentiva-la e disse: Ótimo, nós fazemos o possível com a fé de que Deus fara o impossível, vamos colocar cartazes e perguntar de porta em porta mas ela só queria orar.

bc88c75e0cc0de1073dd3f51c9de565c

Dois meses depois, recebi um telefonema do veterinário. O gato voltou. Eu enfrentei um grande dilema ali, devo ou não dizer a minha família? Está decisão não foi fácil para mim. Lutei contra o que fazer, mas no final decidi contar a minha família e aproveitei a ocasião como oportunidade e perguntei a minha filha: Você está orando pelo gato todo dia? E ela logo tratou de responder: Sim, Pai, eu tenho orado pelo gato, e eu disse: Bom, tenho uma boa notícia para você, o gato voltou, então ela logo disse: Eu sabia que ele voltaria, eu não tinha dúvidas de que Deus iria responder minha oração! ”

Vemos um exemplo de fé de uma criança nessa história, puro e forte, já ouvi outras histórias surpreendentes com os pequeninos. Mas essa história permanece comigo como lembrete de Jesus dizendo sobre a importância da fé infantil

Sim, no mundo dos adultos, a vida é complexa, nós nos esforçamos para se tornamos maduro, em nossas atitudes, pensamentos, relações e comportamento. Mas na área da fé, pode parecer loucura, mas Jesus nos aponta as crianças como modelo de fé madura. As crianças acreditam e confiam.

Hoje, se você está lutando contra suas dúvidas, ceticismo e cinismo sobre o lugar de Deus em sua vida, é hora de uma mudança. É hora de recuperar o espanto infantil de fé e confiança. E como Jesus nos lembra, é a coisa madura a se fazer.

Se questione:

O que você sente como os maiores obstáculos que te impendem de ter uma fé infantil?

Que mudanças nas atitudes ou ações que você deve tomar para remover esses obstáculos?

LEITURA ADICIONAL:

Hebreus 11: 1; 2 Coríntios 5: 7; João 20: 27-29

Abençõe outras pessoas:

Deixe uma resposta

Theme by Anders Norén

RECEBE MAIS TEXTOS COMO ESSE NO SEU E-MAIL

NÃO PERCA A CHANCE DE SER ABENÇOADO!!