Nosso Senhor Jesus Cristo desceu do céu e se tornou um de nós para mostrar o amor e a misericórdia de Deus. Os Quatro Evangelhos registram muito do fato de que Jesus mostrou que ele era bom. No entanto, parece que isso não é suficiente, e porque os humanos têm dificuldade em acreditar na misericórdia de Deus, o misericordioso Jesus revelou-se recentemente a Santa Faustina no século XX. Essas revelações foram reconhecidas pela igreja, trazendo esperança de misericórdia a Deus, e ao mesmo tempo sendo responsáveis por nossos atos.

A santa que viu Jesus

Em 1930, na Polónia, Jesus da Misericórdia apareceu a Santa Faustina, freira das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia.

Santa Faustina (Maria Faustina Kowalska) nasceu na Polônia em 1905 e foi dedicada a Deus e à Igreja. Entrou no mosteiro já em 1925 e acrescentou Faustina do Santíssimo Sacramento ao seu nome quando fez o juramento dos votos permanentes devido à sua grande dedicação a Jesus Eucarístico.

Ele sempre orou pelos enfermos e moribundos, pedindo a Deus que perdoasse seus pecados e seu arrependimento.

As aparições

Quando Jesus apareceu a Santa Faustina, ele disse: “Agora é a hora da misericórdia.”

Ela pediu a ele para escrever:

“Antes de vir como um juiz imparcial, eu vim como o rei da misericórdia. Agora estendi os dias da misericórdia, mas ai daqueles que não sabem a hora da minha visita.”

Jesus Cristo apareceu muitas vezes a Santa Faustina, sempre chamando uma atenção especial para os moribundos e pecadores do mundo.

Três horas da tarde

Jesus contou a Santa Faustina a hora de sua morte na cruz:

“Às três da tarde, ele rezou especialmente por minha misericórdia para com os pecadores. Pelo menos por um curto período, ele refletiu sobre minha paixão e morte, especialmente quando encontrei meu abandono em um momento de dor. Este é um momento de grande compaixão no mundo. Vou permitir que você penetre em minha tristeza fatal. Então, vou recusar a alma que busca minha paixão. “

O Terço da Misericórdia

Certa vez, Santa Faustina teve uma visão da ira de Deus. Ele enviou um anjo segurando um relâmpago para destruir uma parte da terra. Ela não queria revelar onde estaria. Então, em oração, ela pediu a Deus que tivesse misericórdia do mundo em nome de seu filho Jesus. Em seguida, ela recebeu a instrução de rezar o Rosário da Misericórdia de Jesus, assim:

“Eterno Pai, eu vos ofereço o corpo e o sangue, alma e divindade de vosso diletíssimo filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação de nossos pecados e do mundo inteiro; pela sua dolorosa paixão, tende misericórdia de nós”.

Há poucos dias, quando Santa Faustina foi à igreja, ela ouviu este pedido e ensinamento de Jesus:

“Toda vez que entrares na Igreja reza essa oração que te ensinei. Essa oração serve para aplacar a minha ira. Reze por 9 dias com o terço na mão.

Primeiro reze o Pai Nosso, a Ave Maria e o Credo.

Depois, nas contas do Pai Nosso dirás:

Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.

Nas contas da Ave Maria rezarás:

Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim rezarás três vezes assim:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.”

Promessas de Jesus

Jesus prometeu a Santa Faustina que concederia grandes graças a quem rezasse este terço.

A DEVOÇÃO DO TERÇO DA MISERICÓRDIA é conhecida no mundo inteiro.

Na Polônia, desde 2002, existe um documento eclesial concedendo indulgência plenária permanente após a confissão, comunhão e oração pelo papa, rezando ao papa o Rosário da Misericórdia em igrejas ou capelas e expondo ou estando no tabernáculo da Eucaristia .

Perdão para os pecadores agonizantes, promessa de Jesus

Jesus disse a Santa Faustina:

“Quando o pecador agonizante, ou quem estiver com ele  rezar esse terço e se arrepender de seus pecados, Eu me colocarei entre o agonizante e meu Pai, não como justo Juiz, mas como Salvador Misericordioso”.

Segundo o relatório de Santa Faustina, Jesus disse que ela difundiu a piedade e as orações deste novo Rosário da Misericórdia para o mundo porque é uma boa forma de salvar muitas almas perdidas.

Morte de Santa Faustina

Santa Faustina morreu em 5 de outubro de 1938 depois de passar por muitos sofrimentos, mas sempre dedicou seu sofrimento a Jesus e rezou o Rosário de misericórdia pelas almas de todos os pecadores em todo o mundo.