Quantos casais acreditam que manter a castidade no namoro é uma questão muito complicada, quase impossível.

Claro que isso é difícil, mas está longe de ser quase impossível como eu imaginava.

Acredito que temos essa visão distorcida por duas razões.

O primeiro deles está ligado ao mundo em que vivemos

Se você não ingerir certas impurezas, dificilmente conseguirá passar o dia, porque mesmo que as evite (espero que as evite), elas aparecerão em todos os cantos.

Sem falar nas inúmeras pessoas com roupas extremamente curtas na rua.

Você assiste novela?

Tudo isso nos entristece pela castidade e nos faz sentir que é impossível permanecer puro em um mundo tão impuro.

O segundo motivo está ligado a nossa ingenuidade

Nós realmente acreditamos que podemos falar com a tentação e nos livrar dela.

Nós pensamos que somos fortes e eventualmente “brincamos com fogo”.

O resultado são esforços desnecessários para resistir ao mal, ou pior, cair na armadilha do inimigo “como um pato”.

A boa notícia é que, ao seguir a estratégia certa, você pode permanecer casto no namoro sem se assustar.

Abaixo, mencionarei o básico para que você e seu namorado ou namorada não caiam em tentação.

1) Oportunidade de escapar do pecado

Uma das perguntas que mais recebo é: “Até onde posso expressar o amor sem cometer um crime?”.

Para responder, basta usar a seguinte analogia.

Imagine que em uma ilha no Mar do Caribe, um vulcão entre em erupção várias vezes por mês.

Se você viajar naquela ilha com seu namorado ou namorada, ficará perto ou longe do vulcão?

Se suas responsabilidades são pequenas, você definitivamente ficará longe o máximo possível.

A lógica dos sentimentos é a mesma.

Se você ou seu namorado (a) têm um sentimento especial próximo ao pecado, deve ser evitado imediatamente.

Quando digo pecado, não estou me referindo apenas ao sexo antes do casamento, mas também a pensamentos impuros, “mãos estúpidas” e assim por diante.

O sinal amarelo é uma situação que não cometeu nenhum crime (como alguns beijos e abraços), mas você sabe que se permanecer nela, com certeza cometerá um crime.

Portanto, sempre pare no sinal amarelo.

Mas e o beijo?

A lógica é a mesma que a analogia: se o beijo aproxima você ou traz outra pessoa do pecado, você não deve fazer isso.

Sejamos realistas, é quase impossível beijar com a língua sem começar a ter desejos ou pensamentos sexuais impuros, principalmente os homens, porque ele é mais sensível ao sexo.

Esses pensamentos e desejos, se condescendidos e condescendidos, nos levarão ao pecado.

É por isso que sempre desaconselho esse tipo de beijo, guarde-os para se casar.

Resumindo: fuja de todas as situações de crime. Isso se aplica a certos relacionamentos, mas também a outras situações, como ficar sozinho em casa, dormir juntos, usar roupas provocantes, etc.

2) Cultive o autocontrole

Treinar o autocontrole é importante, porque às vezes você quer pegar o namorado (a) e nunca mais soltar.

Se você não se controlar, não há pureza para resistir.

Portanto, faça confissão, porque eles ajudam nos problemas mentais e também ajudam a domar os impulsos.

De uma forma especial, acredito que o jejum é o mais eficaz para a castidade.

Digo isso porque a vontade de comer é semelhante ao desejo sexual, e ambos são violentos.

Agora, se uma pessoa resiste a comer um prato, mesmo que esteja com fome, ela naturalmente resistirá à namorada (o).

Portanto, sugiro que você escolha um dia da semana para jejuar. Não vai demorar muito para você sentir a diferença.

3) Uma vida de oração

Acredito que muitos casais não podem viver uma vida pura porque ainda estão longe de Jesus.

Eles oram, confessam e tentam, mas falta esse tipo de amor, sabe? Esse tipo de transformação sincera está faltando.

Um missionário disse certa vez que querer ser casto sem amar muito a Jesus é como querer ir para a Europa sem passaporte, comida e dinheiro.

Nada é mais real do que isso, mas é um fato tão cruel que nem todo mundo merece atenção.

Por outro lado, alguns casais até amam muito Jesus, mas são arrogantes e acham que só podem lidar com isso por sua própria força de vontade. Quão estúpido.

O Senhor disse: “Nada podeis fazer sem mim” (João 15: 5), portanto, é inútil querer permanecer casto no namoro sem um modelo de vida de oração.

Como todos sabemos, a pureza é uma dádiva do céu, por isso requer oração constante.

Portanto, não deve haver apenas uma vida de oração pessoal, mas também uma oração em conjunto.

Beijo no namoro santo – Pode algum?

1) Castidade ao beijar

Quando falo sobre pureza, quero dizer castidade.

Em suma, castidade significa amar-se de forma pura, ou seja, não querer amar o outro como objeto sexual.

Sabemos que muitas pessoas namoram para sentir prazer sexual, senão pelo sexo, é beijar, esfregar e “mãos estúpidas”.

Desnecessário dizer que isso não está de acordo com o relacionamento sagrado, certo? A castidade não é apenas abandonar a relação sexual antes do casamento, é muito mais do que isso, inclui também o beijo.

Portanto, você não pode beijar seu namorado com o propósito de possessão sexual ou como alvo dele.

Lembre-se: em um relacionamento, o beijo deve ser uma expressão de afeto e ternura, não uma preliminar de comportamento sexual.

Portanto, beijar com a língua no namoro pode causar pecado ou nos aproximar muito do pecado. É um pouco como estar perto de um vulcão que entra em erupção com frequência.

Por esses motivos, sempre aconselho o casal a não se beijar assim, pois não é aconselhável.

“Ei, que tipo de beijo devo dar ao meu namorado (a) agora?” Bem, só você pode decidir.

Ambos devem refletir sobre os padrões que acabamos de mencionar e ser honestos consigo mesmos.

Você pode descobrir que um selo ou algo próximo a ele é uma opção.

Mais importante ainda, este beijo expressa amor e não fará você pecar.