Devemos prestar mais atenção, portanto, ao que ouvimos, para não nos afastarmos. – Hebreus 2: 1

“Não passe.” Não me lembro de ter visto esse sinal antes. Desta vez, eu notei – e parece que a placa está lá há um longo tempo. Aparentemente, o sinal se tornou tão familiar para mim que se misturou ao cenário. Perdeu o seu significado. No entanto, desta vez eu notei. Está lá para um bom propósito. A placa é fixada para alertar os motoristas de que, nessa curva lenta à esquerda, passar por outro carro seria perigoso. Francamente, fui tentado em mais de uma ocasião a passar outro carro naquele mesmo trecho de estrada.

Talvez eu esteja levando isso muito a sério, mas me incomodou quando percebi que normalmente não percebo o sinal. Que outros sinais e outros avisos estou ignorando? A familiaridade pode causar complacência que me coloca em perigo.

O problema da familiaridade também pode afetar nossas vidas espirituais. Lembro-me de que existem muitos avisos familiares na Bíblia. Advertências propositais. Bons avisos. Avisos como “Não cometer adultério”, “Não mostrar favoritismo” e “Não retribuir o mal pelo mal”. Deus, em sua infinita sabedoria e bondade, instrui-nos através da Bíblia que existem coisas na vida que precisa evitar. Ele faz isso não porque Ele deseja conter nosso comportamento para Seu próprio divertimento ou controle, mas sim porque Ele nos ama e nos adverte para nosso próprio benefício. Seus avisos são avisos verdadeiros sobre perigos reais.

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para corrigir, para instruir em justiça, 2 Timóteo 3:16.

Quantas vezes nós, como cristãos, fomos tentados a ignorar (ou ignoramos) as advertências de Deus porque elas simplesmente se tornaram familiares demais? Será que passamos por eles sem pensar em seu significado? Eu sou culpado disso. E quanto a você?

Na próxima vez que você ler um comando ou aviso bíblico, não deixe a familiaridade tirar o melhor de você. Pense nisso. Considere o seu propósito. Trata disso.

FICANDO MAIS PROFUNDO:

1. Como a familiaridade com os avisos bíblicos afetou sua vida?

2. Existem comportamentos em sua vida que você sabe que violam avisos bíblicos claros? Nesse caso, pense no propósito dessas advertências bíblicas. Por que Deus adverte contra esses comportamentos? Que benefício Deus pretende ao dar esses avisos?

LEITURA ADICIONAL:

2 Pedro 1: 12-19 Por isso não deixarei de exortar-vos sempre acerca destas coisas, ainda que bem as saibais, e estejais confirmados na presente verdade.

E tenho por justo, enquanto estiver neste tabernáculo, despertar-vos com admoestações,

Sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, como também nosso Senhor Jesus Cristo já mo tem revelado.

Mas também eu procurarei em toda a ocasião que depois da minha morte tenhais lembrança destas coisas.

Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade.

Porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da magnífica glória lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido.

E ouvimos esta voz dirigida do céu, estando nós com ele no monte santo;

E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.

Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.