Em 1966, o senador Robert Kennedy fez uma visita à África do Sul, lá ofereceu palavras de esperança para os adversários do Apartheid, em seu famoso discurso “Ondas de Esperança” na Universidade da Cidade do Cabo, ele declarou “Cada vez que um homem se levanta por um ideal, ou age para melhorar a sorte dos outros, ou golpeia a injustiça, enviando uma pequena onda de esperança, que vai cruzando fronteiras e dando energia e ousadia, essas ondulações controlam uma corrente que pode varrer para baixo as paredes de opressão e resistência”

As vezes neste mundo, a esperança parece escassa, contudo há uma esperança final prontamente disponível para os seguidores de Cristo, Pedro disse: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1:3)

Através da certeza da ressureição de Cristo, o filho de Deus temos uma esperança de que é mais do que uma ondulação. É uma corrente enorme de confiança na fidelidade d’Aquele que venceu a morte por nós, Jesus.

Nossa esperança deve permanecer nas mais desesperadora das situações.

Minha esperança é construída sobre nada menos do que sangue e justiça de Jesus.

Em Cristo, o impossível é possível.

Uma música para ajudar na reflexão:


Texto extraído do Out Daily Bread, escrito por Bill Crowder e adaptado por Kaio Henrique