Recebi um e-mail do aluno da minha aula de redação da faculdade, expressava urgência, era o fim do semestre e ele percebeu que precisava de uma nota melhor para participar dos esportes. O que ele poderia fazer? Ele tinha perdido algumas atribuições, então lhe dei dois dias para completas esses papeis e melhorar sua nota e sua resposta foi: “Obrigado, irei fazer isto. ”

Dois dias depois…O prazo passou e os papeis não apareceram, ele não cumpriu o que disse.

Jesus contou sobre um jovem que fez algo semelhante, o pai do menino lhe pediu algum trabalho na vinha e o filho disse: “Eu vou, senhor”, mas ele era só de conversa e nada de ação.

Ao comentar sobre essa parábola, concluímos que nossas palavras são como o tronco da arvore, seus galhos e folhas, mas que nossa atitude são como os frutos e uma arvore sem fruto é arrancada fora (Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Mateus 7:19).

Devemos seguir a Deus com palavras e ações em verdade e não fazendo promessas vazias. (Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade. 1 João 3:18)

Nossas ações devem obedecer a Deus, mostrar mais amor, honra e louvor do que quaisquer palavras vazias que poderíamos dizer para tentar parecer bem.

Querido pai, ajude-me a fazer, ter atitude diante das minhas promessas com o Senhor e para todos os que dependem de mim, especialmente, ajuda-me a fazer a tua vontade e não apenas falar sobre ela.

As palavras são troncos, galhos e flores, mas a ação é o fruto.

Texto extraído do Out Daily Bread, escrito por Dave Branon e adaptado por Kaio Henrique